Tempo de leitura: 4 minutos (818 palavras)

A Awareness na Gestalt-Terapia

awareness-comunhao-conhecimento

Princípios Fundamentais da Conceituação Awareness

 

A awareness é um termo co-criado por Fritz Perls em busca de dialogar teoricamente com a consciência fundamental na clínica gestáltica. Porém até hoje não têm-se uma traduç ão literal para o termo em inglês. Perls utilizou-se da terminologia para representar uma "qualidade de percepção consciente ou estado de consciência". Antes de nos adentrarmos na descrição do que vem a ser Awareness é necessário descrevermos princípios norteadores para a sua fundamentação.

O primeiro princípio é o do aqui-agora. O termo aqui-agora sugere uma presentificação, uma consciência do corpo e consciência no momento presente onde há influência do passado e do futuro mas todos os eventos só podem acontecer no presente. (Frazão, 1995). E qual a influência desse termo na awareness ? O estado de consciência existe no momento presente se utilizando de elementos de outro tempo e espaço (que podem vir do passado e/ou futuro).

O segundo princípio fundamental é o de contato. O contato é uma relação que se estabelece para a satisfação de uma necessidade. Por exemplo: se um sujeito está com sede ele estabelece contato com a água para satisfazer sua necessidade; após ter sua necessidade satisfeita se utiliza da fuga para continuar em equilíbrio.

Outro conceito é o de self. Perls, Hefferline e Goodman (l95l, p.373) referem-se ao self como sendo o sistema complexo de contatos necessários ao ajustamento ao campo; é o processo permanente de ajustamento criativo do Homem ao seu meio interior e exterior. O self existe na interação da fronteira de contato, "é a fronteira de contato em funcionamento (...) A função do self é encontrar e dar sentido às coisas que vivemos." (Perls, Hefferline & Goodman, 1951, p.235).

A partir desta conceituação é possível perceber que o self não é uma estrutura consolidada como se tem em outras abordagens de psicoterapia. Sempre que o sujeito estabelece contato com os elementos do seu campo esse self se transforma, se reinventa produzindo novos ajustamentos para sua forma de ser e estar no mundo.

Um princípio norteador fundamental é o de relação dialógica. Relação dialógica é a relação conferida ao terapeuta-cliente em seu "setting terapêutico". A sua origem se deu a partir de Martin-Buber (1979, p. 152), com a sua conceituação de relação Eu-Tu. Coloca que a regeneração de um centro pessoal atrofiado só poderá ser realizada por quem, com um olhar clínico, "apreender a unidade latente soterrada da alma sofredora, o que só será conseguido através da atitude interpessoal de parceiros e/não através da consideração e estudo de um objeto.

A partir desse excerto é possível compreender que a "cura" só acontece a partir da validação do cliente como um ser integral. Ser esse dotado de potencialidades de reinvenção. Quando se tem um olhar "holístico" sobre o sujeito não é preciso fragmentá-los em partes como em apenas estudar o seu comportamento, pois o sujeito se expressa inteiro ao executar um comportamento; ou seja, o comportamento foi o Ser em um determinado tempo e espaço, e não um objeto de estudo dissociado dele.

O que Vem a Ser a Awareness e como Funciona esse Processo no Setting Terapêutico ?

 

Agora podemos finalmente partir para uma conceituação de Awareness, dados os princípios básicos. A Awarenes se caracteriza pela consciência de si e a consciência perceptiva; é a tomada de consciência global no momento presente, a atenção ao conjunto da percepção pessoal, corporal e emocional, interior e ambiental (Ginger, 1995, p.254). Ou seja, é um estado de consciência integral do Ser em seu momento presente onde consegue unir elementos de outro tempo e espaço (presente e futuro) para construir ajustamentos para suas necessidades mais latentes. Ou seja, a Awareness é a principal ferramenta para a resolução de conflitos dentro e fora do Setting Terapêutico.

O terapeuta formado em Gestalt-Terapia tem domínio de conhecimentos que facilitam o processo. Esse processo pode ser facilitado através do reconhecimento de necessidades do sujeito em seu estado presente. As necessidades se revelam nas sensações corpóreas, através de pensamentos, através de pequenas falhas na linguagem (o que a psicanálise chama de ato falho).

Então o terapeuta, junto ao seu cliente, trilha o seu caminho de autodescoberta facilitando o reconhecimento de suas necessidades e formulação de possibilidades para satisfação destas.

Todos os princípios citados anteriormente são fundamentais para a construção de um processo de Awareness, pois precisa que o sujeito esteja em contato com o momento presente e em uma relação em que ele se considere um Ser integral e participativo; dotado de potencialidades.

Gostaria de finalizar o presente estudo com uma formulação de Buber que evidencia de forma simples o funcionamento de princípios fundamentais da Gestalt-Terapia:

...o homem, deslocado do domínio natural das espécies para o acaso da categoria solitária, cercado pela atmosfera de um caos que passou a existir com ele, espera secreta e timidamente por um sim que lhe permita ser e que só pode chegar-lhe através de uma pessoa.

 
Buber (1965, p.71)
4
Cientistas Aumentam Velocidade de Leitura em Crian...
O Acompanhamento Terapêutico na Escola

Textos Relacionados

 

Comentários (0)

Nenhum comentário foi feito ainda, seja o primeiro!

Deixar seu comentário

  1. Postando o comentário como visitante. Cadastre-se ou faça login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Share Your Location
Digite o texto apresentado na imagem abaixo. Não consegue ver?

Relacionados

Fique por Dentro

Junte-se aos leitores inteligentes que recebem nossas novidades direto no e-mail:

Textos de Psicologia em Destaque:

Portal Psicologia