Tempo de leitura: 3 minutos (655 palavras)

Sociopatia e Psicopatia: Principais Diferenças

sociopatia-dissimulacao-mascara

Muitos psicólogos, psiquiatras e criminologistas forenses usam os termos sociopatia e psicopatia de forma intercambiável. Os principais especialistas discordam s e existem diferenças significativas entre as duas condições.

A quinta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), divulgado pela Associação Americana de Psiquiatria em 2013, lista sociopatia e psicopatia sob o título de Transtornos da Personalidade Anti-Social (DSPA). Esses distúrbios compartilham muitos traços comportamentais em comum que levam à confusão entre eles. Os principais traços que os sociopatas e os psicopatas têm em comum incluem:

  • Desrespeito pelas leis e costumes sociais
  • Desrespeito pelos direitos dos outros
  • Falha em sentir remorso ou culpa

Além de suas semelhanças, os sociopatas e os psicopatas também têm suas próprias características comportamentais únicas

Sociopatas tendem a ser nervosos e facilmente agitados. Eles são voláteis e propensos a explosões emocionais, incluindo crises de raiva. É provável que não sejam instruídos e vivam à margem da sociedade, incapazes de manter um emprego estável ou permanecer em um lugar por muito tempo. É difícil, mas não impossível, para os sociopatas formarem ligações com os outros. 

 

Muitos sociopatas são capazes de formar um apego a um determinado indivíduo ou grupo, embora não tenham respeito pela sociedade em geral ou por suas regras. Aos olhos dos outros, os sociopatas parecerão muito perturbados. Qualquer crime cometido por um sociopata, incluindo assassinato, tenderá a ser casual, desorganizado e espontâneo ao invés de planejado.

Os psicopatas, por outro lado, são incapazes de formar apegos emocionais ou de sentir empatia real com os outros, embora muitas vezes tenham personalidades desarmantes ou mesmo encantadoras. Os psicopatas são muito manipuladores e podem facilmente conquistar a confiança das pessoas. Eles aprendem a imitar emoções, apesar de sua incapacidade de realmente senti-las, e parecerão normais para pessoas inocentes. 

Os psicopatas geralmente são bem instruídos e mantêm empregos estáveis. Alguns são tão bons em manipular e imitar que têm famílias e outros relacionamentos de longo prazo, sem que os que os rodeiam suspeitem de sua verdadeira natureza.

Ao cometer crimes, os psicopatas planejam cuidadosamente todos os detalhes com antecedência e geralmente têm planos de contingência em vigor. Ao contrário de suas contrapartes sociopatas, os criminosos psicopatas são frios, calmos e meticulosos. Seus crimes, violentos ou não violentos, serão altamente organizados e geralmente oferecem poucas pistas para as autoridades buscarem. Os psicopatas inteligentes são excelentes criminosos de colarinho branco e "vigaristas" devido à sua natureza calma e carismática.

A causa da psicopatia é diferente da causa da sociopatia. Acredita-se que a psicopatia é, em grande parte, o resultado da "natureza" (genética), enquanto a sociopatia é mais provavelmente o resultado da "criação" (meio ambiente). A psicopatia está relacionada a um defeito fisiológico que resulta no subdesenvolvimento da parte do cérebro responsável pelo controle de impulsos e emoções. A sociopatia, por outro lado, é mais provavelmente o produto do trauma infantil e do abuso físico/emocional.

Como a sociopatia parece ser aprendida em vez de inata, esses indivíduos são capazes de empatia em certas circunstâncias limitadas . A psicopatia é o mais perigoso de todos os transtornos de personalidade anti-social , devido à forma como os psicopatas se dissociam emocionalmente de suas ações, independentemente de quão terríveis possam ser essas ações. Muitos prolíficos e notórios assassinos em série, incluindo o falecido Ted Bundy e John Wayne Gacy , e o encarcerado Dennis Rader (" Bind , Torture, Kill " ou BTK) são psicopatas sem remorsos. 

Os assassinos psicopatas vêem suas vítimas inocentes como objetos inumanos para serem atormentados e exterminados para sua própria diversão ou gratificação sexual. Ao contrário da mitologia popular, a maioria dos serial killers não é mentalmente doente, seja no aspecto clínico ou legal, nem são gênios "malignos". Pelo menos 40% de todos os serial  killers são psicopatas impenitentes.

Referência: 

BOUCHARD, T.J., Jr., LYKKEN, D.T., MCGUE, M., SEGAL, N.L. and TELLEGEN , A. 1990."Sources of human psychological differences: The Minnesota Study of Twins Reared Apart." Science 250 (4978), pp. 223–228.

1
As Polaridades em Gestalt-Terapia
O Complexo de Édipo e as Estruturas Clínicas

Textos Relacionados

 

Comentários (0)

Nenhum comentário foi feito ainda, seja o primeiro!

Deixar seu comentário

  1. Postando o comentário como visitante. Cadastre-se ou faça login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Share Your Location
Digite o texto apresentado na imagem abaixo. Não consegue ver?

Relacionados

Fique por Dentro

Junte-se aos leitores inteligentes que recebem nossas novidades direto no e-mail:

Textos de Psicologia em Destaque:

Portal Psicologia