Loading...
Tempo de leitura: 3 minutos (507 palavras)
Destacado 

Habilidades Sociais e Autismo

criancas-ar-livre-autismo-irmao Habilidades Sociais e Autismo

O autismo é um transtorno do desenvolvimento que geralmente aparece antes dos três anos de idade e permanece até a vida adulta. As características podem variar de indivíduo para indiví duo e também do que é classificado como o nível do transtorno, classificados de leve a grave .

De acordo com o DSM-V lançado em 2013, os critérios diagnósticos referem-se a déficits persistentes na comunicação social e interação social em múltiplos contextos e padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades.

Um dos sintomas mais claros do autismo se refere ao funcionamento social. Essa característica é descrita como prejuízo na interação social. É provável que esse termo não faça jus ao desconforto que pode ser sentido por alguns indivíduos com Transtorno do Espectro Autista durante situações que exigem contato com outras pessoas, desde uma conversa com atendente de uma loja até participar de uma festa ou namorar.

De acordo com essa área, o DSM prevê que sejam observados no mínimo dois dos seguintes sintomas: 

  1. Anomalias nos comportamentos não verbais que regulam as interações sociais;
  2. Falta de desenvolvimento de relacionamentos adequados com outros indivíduos da mesma idade;
  3. Falta de tentativas de compartilhamento de experiências, prazeres e interesses;
  4. Falta de reciprocidade social e emotiva. 

A partir dessa informação pode surgir o questionamento: "Em uma interação social, o que é adequado?" Na verdade, a resposta para essa questão pode ser avaliada por meio de vários fatores, dentre os principais estão as circunstâncias da situação e as regras sociais estabelecidas na cultura.

Um questionamento que indivíduos com TEA podem se fazer é: "Como as pessoas sabem o que dizer ou fazer nas situações?"

Nas interações as pessoas costumam tomar decisões de como agir com base na compreensão da cena social e das normas envolvidas, esse processo pode ser chamado de inferência social.

Isso não quer dizer que elas agem da forma como os outros querem que eles façam, como se fosse algo programado. O cérebro coleta informações sobre o local, o discurso das outras pessoas, a postura corporal das outras pessoas, a expressão facial das outras pessoas. A partir dessas informações, pode-se perceber o que significa a cena social vivenciada e são geradas expectativas sobre os comportamentos dos outros, acerca do que pensam, sentem e esperam. Então executa-se uma resposta baseada nessa avaliação do que fazer ou dizer. Esse processo é chamado pelos cientistas de cognição social.

Indivíduos com Transtorno do Espectro Autista apresentam problemas na execução de algumas ou todas as etapas da cognição social, o que pode levar a alguns "enganos". É como se as pessoas com Transtorno do Espectro Autista tivessem dificuldades em "ler" as outras pessoas, ou porque ignoram as sinalizações presentes nas situações sociais ou porque eles veem as sinalizações, mas não as discriminam como relevantes para interação.

É importante ressaltar que o grau de dificuldade dependerá da gravidade dos sintomas do autismo , que será diagnosticado entre leve, moderado e grave .

Referências:

G AUS , Valerie L. Living well no the spectrum: how to se YouTube strengths to mete the challenges of Asperger syndrome/ high-functioning autism. 2011.

DSM-5 - Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais Porto Alegre: Artmed, 2014.

2
Aspectos Históricos Referentes à Educação Infantil
Breve Histórico Sobre o Acompanhamento Terapêutico

Textos Relacionados

 

Comentários (1)

This comment was minimized by the moderator on the site

Parabéns pelo excelente trabalho.

Nenhum comentário foi feito ainda, seja o primeiro!

Deixar seu comentário

  1. Postando o comentário como visitante. Cadastre-se ou faça login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Share Your Location
Digite o texto apresentado na imagem abaixo. Não consegue ver?

Textos de Psicologia em Destaque:

Sugestões de Leitura

Notícias
Pessoas com facetas narcisistas mais elevadas podem ser arrogantes, auto-centrados e exigentes, qualidades que podem, em última análise, encorajar os que os rodeiam a ficar longe. No entanto, pesquisa...
Curiosidades
A leitura possibilita experienciar coisas dentro de uma obra de ficção que você poderia não ter a chance de experimentar na sua vida, além disso, ao ver o mundo através da perspectiva e entendimento d...
Portal Psicologia