Tempo de leitura: 3 minutos (510 palavras)
Destacado 

O Campo da Psicologia Hospitalar

o-campo-da-psicologia-hospitalar

A Psicologia Hospitalar é uma dos campos de atuação para os profissionais de psicologia que  compreende a capacitação do profissional para oferecer um suporte ao paciente em estado de adoecimento, com o intuito de promover uma maior segurança e conforto para a família e para quem está passando por cuidados médicos. Vale ressaltar que esse campo não atua somente nas doenças psicossomáticas – nos transtornos que ocorrem a partir de causas psicológicas -, mas também nos impactos psicológicos que decorrem do processo de adoecimento.

A Psicologia Hospitalar na prática ocorre através de uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e em alguns casos a própria assistência social. O psicólogo é responsável por escutar e acolher o sofrimento dos pacientes, possibilitando uma maior autonomia e consciência de si nesse determinado contexto.

O principal instrumento utilizado nesse ramo da psicologia é a própria escuta qualificada, que segundo pesquisas atuais transforma a relação do sujeito com o seu contexto; ainda mais quando em situação de vulnerabilidade como é o caso do adoecimento. Existem casos ainda mais especiais como o de pacientes que precisam de cuidados intensivos e por isso residem no hospital, a partir desse cenário cabe ao psicólogo adaptar a sua atuação de forma que o centro hospitalar passe a ser um espaço confortável e sendo uma representação do lar do próprio sujeito – lar no sentido de espaço para repouso, segurança e cura.

No hospital, as atividades do psicólogo transitam entre atendimentos psicoterapêuticos, psicoterapias de grupo, profilaxias – prevenção do adoecimento - e psicoeducação geral. Também são possibilidades os atendimentos em ambulatórios, enfermarias e UTI, avaliações diagnósticas, psicodiagnósticos, consultorias e interconsultas, atuações em equipes multidisciplinar de foco à saúde mental, entre outras.

O profissional pode atuar no campo hospitalar sem uma especialização, porém existem especializações de altíssima qualificação que podem capacitar ainda mais o psicólogo em frente o que pode ser demandado em seu serviço. Essas especializações oferecem o diálogo com profissionais de outras áreas, o que facilita a comunicação multiprofissional que é de extrema importância no acolhimento do sujeito em processo de adoecimento.

Também é muito discutida o papel da Psicologia Hospitalar nos cuidados paliativos – com os sujeitos que estão fora de possibilidades de intervenção terapêutica, onde não pode ser revertido o quadro patológico -. O psicólogo é de suma importância nesses casos para a elaboração de momentos mais significativos durante o seu processo de internação no hospital.

Esse foi um breve apanhado do campo da Psicologia Hospitalar, possibilidades de atuação e algumas das discussões que mais estão em voga nos dias atuais – a tanatologia, cuidados paliativos, comunicação entre equipe multidisciplinar.

Referências:

MOTA, Roberta Araújo; MARTINS, Cileide Guedes de Melo; VERAS, Renata Meira. Papel dos profissionais de saúde na política de humanização hospitalar. Psicol. estud., Maringá ,v. 11, n. 2, Aug. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141373722006000200011&lng=en&nrm=iso. Último acesso em 24 Set. 2013.

SALMAN, Laila Abdul Karim; PAULAUSKAS, Davi Oscar Cabral.Humanização em Unidade de Terapia Intensiva. Trabalho de Conclusão de Curso da 5ª Turma de Pós-Graduação em Medicina Intensiva Adulta, do Instituto Terzius e Faculdade Redentor, 2013.

16
O Conceito de Sublimação em Psicanálise

Textos Relacionados

 

Comentários (0)

Nenhum comentário foi feito ainda, seja o primeiro!

Deixar seu comentário

  1. Postando o comentário como visitante. Cadastre-se ou faça login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Share Your Location
Digite o texto apresentado na imagem abaixo. Não consegue ver?

Relacionados

Fique por Dentro

Junte-se aos leitores inteligentes que recebem nossas novidades direto no e-mail:

Textos de Psicologia em Destaque:

Portal Psicologia